Arquivo da tag: scanner

Instalando o scanner e a impressora epson L355 no linux

 

Instalando a Impressora Epson L355

 Esta dica não é novidade, pois tem outros tutoriais na rede. Mas vou explicar como configurar a epson L355 no Ubuntu 14.04 e derivadas, de forma a evitar os problemas que encontrei.
Não testei no Debian e nas distros baseadas em pacotes *.rpm, e isso ficará sob sua responsabilidade.
Em primeiro lugar, não utilize o system-config-printer-gnome ou outro utilitário de configuração de impressoras. O processo de instalação do driver não conclui e seu Ubuntu congela. Utilize o seu browser preferido.

Acrescente o endereço abaixo no arquivo /etc/apt/sources.list:

 
# L355 epson driver
# sudo apt-key adv –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 8AA65D56
deb http://download.ebz.epson.net/dsc/op/stable/debian/ lsb3.2 main
Faça no terminal, na ordem:
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-key adv –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 8AA65D56
$ sudo apt-get update
$ sudo apt-get install epson-inkjet-printer-201207w

Conecte a impressora na porta USB e na tomada. Abra seu browser preferido e digite localhost:631:

Esta é a página inicial do servidor cups:
Clique em Adding printers and classes -> Add Printer e escolha a epson L355:
Digite login e senha, a localização da impressora e selecione o driver:

 

 

Clique em Set default options -> Manage printers e veja se a epson aparece como “idle”, indicando que ela está pronta para imprimir:

 

 

Para imprimir uma página de teste, clique na impressora -> Maintenance -> Print test page.
A dica para instalar o scanner da epson L355 você encontra aqui.

 

Instalando o Scanner

 O procedimento é muito fácil: basta visitar a página do driver para linux aqui ou aqui, concordar com a licença e baixar os pacotes para sua arquitetura (32 ou 64 bits):
iscan_2.29.3-1~usb0.1.ltdl7_i386.deb
iscan_2.29.3-1~usb0.1.ltdl7_amd64.deb
iscan-data_1.29.0-2_all.deb
Sendo que o pacote “iscan-data” serve para as duas e, por isso, baixe-o também. Como dependência, instale o pacote xsltproc dos repositórios.
Agora faça, na ordem, no terminal:
 
$ sudo apt-get install xsltproc
$ sudo dpkg -i iscan*deb
No mesmo terminal, chame o programeto do scanner:
 
$ iscan
Se tiver outro utilitário de escaneamento, como o simple-scan, também serve:

Neste link você aprende como usá-lo via rede.

 

Todos os créditos desse post vão para o site “Turbine seu linux!”

Fontes: http://dicas-de-linux.blogspot.com.br
http://dicas-de-linux.blogspot.com.br/2014/05/instalando-epson-l355-no-ubuntu-1404-e.html
http://dicas-de-linux.blogspot.com.br/2014/07/instalando-o-scanner-da-impressora.html

 

OCR Free Online

Transforme textos que estão dentro de imagens em arquivos editáveis

Para começar, é bom saber que OCR significa Optical Character Recognition, ou em português, reconhecimento ótico de caracteres. Com essa tecnologia, você consegue transformar textos que estão dentro de imagens em arquivos editáveis. E um site na internet te proporciona essa conversão de forma gratuita. Olha só.

Esta é uma imagem JPEG (lê-se JOTAPÉG) e nela existe um texto, como você pode ver. Ao fazer o upload para este site, ele te dá as opções de conversão para PDF, Word, Excel, Rtf, Html ou txt. E se fizer um cadastro, ainda é possível escolher o idioma para que o sistema reconheça caracteres especiais como cê cedilha ou acentuações. A gente fez o teste. O resultado, é claro, traz algumas imperfeições na transcrição, mas nada que uma leitura atenta e alguns toques não resolvam. E o mais legal é que, na transcrição para documentos de texto, o sistema identifica as fontes mais próximas daquela utilizada na imagem.

Taí uma ótima opção para transcrever trechos de livros ou auxiliar em trabalhos escolares. É só escanear as páginas e fazer o upload aqui. O link está no início desta matéria.

Link desta matéria:

OCR Free

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/produtos/central_de_videos/ocr-free—reprise/12419/integra

Servidor de Impressão com Servidor de Scanner utilizando multifuncional

Servidor de Impressão com Servidor de Scanner utilizando multifuncional

Pre-requistos

Uma maquina simples (utilizei um K6-II 500 / 128Mb RAM / 40Gb dHD)
Uma disto Debian qualquer (optei pelo Kurumin Ligth, pelo tamanho da distro)
Uma impressora (no momento eu tinha uma multifuncional HP-OfficeJet-3015)
Internet (muito importante! :D)
Um pouco de paciência! 🙂

Primeiro passo instale e configure a distro na maquina que será o seu servidor de impressão, esse artigo não é voltado para a instalação do linux, então vou presupor que você sabe fazer isso, mas caso você não saiba fazer isso utilize o LiveCD que você possivelmente não terá problemas com a instalação do KURUMIN LIGTH

Instalando os itens para o servidor de impressão:
# HPLIP;
# CUPS;
Sempre utilize as versões mais atualizadas!

Para intalar o HPLIP utilize o seguinte comando:
# apt-get install hplip

Para intalar o CUPS utilize o seguinte comando:
# apt-get install cupsys

Agora voce deve configurar a impressora utilizando o sistema da HP instalado com através do HPLIP, ele deve trocar informações com o servidor CUPS diretamente.
clique em MENU > ??? > HPLIP

*configure a impressora com o driver existente do HPLIP

As configurações feitas atravez do HPLIP, tambem apareceram com painel do CUPS, para conferir, depois de configurar a sua impressara, acesse o endereço http://127.0.0.1:631 essa é a página do servidor CUPS.

Para configurar a impressora nas estações (windows), vá em:
Iniciar > Configurações > Impressoras e aparelhos de fax
Clique em Adicionar uma impressora;
Clique em Avança na primeira tela
Na segunda tela selecione a opção: Uma impressora em rede um conectada em outro computador, e clique em avançar;
Na quarta tela selecione a opção: Conectar-se a uma impressora na Internet ou em uma rede doméstica ou no escritório, e no campo desta opção coloque o seguinte endereço, http://IP_DO_SERVIDOR_DE_IMPRESSAO/printers/NOME_DA_IMPRESSORA , e clique em avançar;
Na próxima tela configure o driver da impressora e conclua  a instalação.

Pronto agora o seu servidor já podera ser utilizado para impressões, mas ainda falta a parte de compartilhamento do scanner.

Para a proxíma fase vamos utilizar os seguintes sistemas:

# sane
# xsane

Para intalar o SANE utilize o seguinte comando:
# apt-get install sane

Para intalar o XSANE utilize o seguinte comando:
# apt-get install xsane

Ainda não acabou, temos que comfigurar o serviço de sane (saned) para que esse fique trabalhando, ou seja, escutando a porta 6566/tcp. Então vamos lá:

Verifique a configuração da porta 6656/tcp do serviço SANE no arquivo /etc/services :

# cat etc/services | grep sane

sane-port       6566/tcp   sane saned     # SANE Control

Agora confira o  arquivo /etc/inetd.d/sane-port (serviço inetd) existe, caso não exista crie o arquivo como seguinte comando:

# touch /etc/inetd.d/sane-port

Edite o arquivo e insira o seguinte conteúdo:

service sane-port
{
socket_type = stream
port        = 6566
wait        = no
user        = root
group       = root
server      = /usr/sbin/saned
disable     = no
}

Esse arquivo serve para escutar a porta do serviço sane e iniciar o binário saned ao receber uma solicitação via rede, então verifique se está tudo OK, com o seguinte comando:

# cat /etc/inetd.d/sane-port

Um arquivo muito importante é o “/etc/sane.d/saned.conf” cujo conteúdo contém as máquinas autorizadas a usar o scanner via rede.
Edite o arquivo /etc/sane.d/saned.conf e coloque a suas configurações, no nosso exemplo, autorizamos qualquer máquina da rede interna 192.168.0.0/24 e o próprio servidor 127.0.0.0/8.
Decomente a seguite linha:
# scan-client.somedomain.firm

E no final do arquivo adicione os IPs autorizados
192.168.0.0/24
127.0.0.0/8

Agora estamos quase terminando, UFA!!!!

Edite o arquivo /etc/inetd.conf e acrescente:

sane stream tcp nowait root /usr/sbin/tcpd /usr/sbin/saned

E reinicie o serviço do inet:

service inet stop

service inet start

*OBS: Para que o serviço inet seja sempre iniciado no boot devemos executar o seguinte comando:
# chkconfig inet on

Por último, teste o scanner no modo console com o comando scanimage como no exemplo abaixo.

$ scanimage -d NOME_DO_SCANNER –format tiff > image.tif

Pronto para o servidor acabou!  \o/

Agora nas estações windows basta instalar o programa de captura de imagem, então lá vai:
– instale o programa SaneTwain, um aplicativo responsável pela comunicação com o Sane via TCP/IP . Ou seja cria uma camada de abstração para a API Twain do Windows. Antes de iniciarmos os testes, o programa pode ser adquirido nos links abaixo:

http://sanetwain.ozuzo.net/sanetwain127.zip
http://sanetwain.ozuzo.net/sanetwain128rc3.zip
http://sanetwain.ozuzo.net/setup127.exe

Agora basta fazer as configurações no programa SaneTwain, para começar abra o programa e clique no icone de configurações e no campo do IP coloque o IP do servidor Linux que você configurou, na porta deixe o numero 6566 e no usuário coloque root.

Pronto agora basta clicar em preview, para visualizar o item scanneado.

Então pessoal espero que esse artigo ajudo aos leitores que precisem.

Abraço a todos e até a próxima.

Fontes:
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/SANE-Compartilhe-seu-scanner-na-rede?pagina=1
http://augustocampos.net/revista-do-linux/034/tutorial_sane.html
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Instalando-impressoras-HP?pagina=3
http://www.vivaolinux.com.br/artigo/Instalando-impressoras-HP
http://www.forumdebian.com.br/forum/viewtopic.php?f=4&t=3856